süre  4 saat 21 dakika

Koordinat sayısı 969

Uploaded 09 Ocak 2018 Salı

Recorded Aralık 2017

-
-
743 m
312 m
0
3,6
7,1
14,27 km

1474 kere bakıldı , 119 kere indirildi

yer Iguaçu, Bahia (Brazil)

LEIA A DESCRIÇÃO PARA UM MELHOR ENTENDIMENTO SOBRE A TRILHA.

Trajeto entre o povoado de Colônia, no município de Itaetê-BA, até a Cachoeira do Herculano, no cânion do Rio Samina. Parte do percurso é feita em estradas cascalhadas , acessíveis por qualquer tipo de veículo, embora o trecho final esteja em condições precárias.

COMO CHEGAR:
Colônia é um assentamento pertencente ao município de Itaetê, na região sudeste do Parque Nacional da Chapada Diamantina. Embora o acesso seja por este povoado, a cachoeira está inserida no município de Andaraí.

Saindo de Itaetê, pegue a estrada para Andaraí (BA-245), após um forte aclive, entre à esquerda no trevo para Colônia. Siga pela estrada de cascalho até a entrada para o povoado.

Saindo de outra cidade da Chapada, vá para a rodovia BA-142, entrando no trevo para Itaetê (BA-245), que fica entre Andaraí e Mucugê. Por esta estrada também é feito o acesso para o Poço Encantado. Para encurtar um pouco o trajeto, ao invés de seguir até o trevo de acesso a Colônia, o visitante pode seguir as placas para a Fazenda Natal (acesso após o assentamento de Santa Clara, 1º assentamento após a ponte sobre o Rio Una).

A estrada BA-245 está em péssimo estado, os poucos trechos asfaltados estão esburacados, algumas partes de terra estão bem irregulares e tem muito cascalho solto. Ainda assim, o acesso pode ser feito com qualquer veículo. Ao trafegar atrás de outros veículos, mantenha distância pois as pedras podem trincar o parabrisa.

Colônia está a cerca de 23km de Itaetê, 73km de Andaraí (66km via Fazenda Natal) e a 77km de Mucugê (70km via Faz. Natal).

Para mais detalhes use a ferramenta GET DRIVE DIRECTIONS TO THIS LOCATION, na coluna à direita desta tela.

A TRILHA:

Após 10.8km de estradas vicinais, sendo o trecho final o mais crítico, chega-se a um descampado, onde é possível deixar o veículo sem problemas. Motos conseguem prosseguir por mais 800m, até chegar ao Rio Samina.

Até a chegada ao rio a trilha é bem demarcada em meio a mata, com algumas bifurcações. Depois de chegar à margem do rio, siga pela direita por alguns metros e se atente ao lajeado sobre o leito. É preciso atravessar o rio Samina e subir por uma trilha discreta em blocos rochosos. Encontrando a trilha o trajeto fica fácil, basta segui-la serra acima, até chegar aos canos. Daí é seguir pela direita até reencontrar o Rio Samina, num ponto bem mais acima.

A partir desse ponto a caminhada se desenvolve pelo leito do rio, por 1.7km até chegar a cachoeira. A princípio o melhor caminho é o da esquerda, adiante uma boa alternativa é cruzar o rio e caminhar por um leito seco, com pedras menores. Rapidamente a cachoeira aparece no fundo do cânion. Na parte final as rochas vão ficando maiores e a transposição é mais complicada.

Ao todo, a caminhada possui 4.1km de extensão, podendo ser classificada como dificuldade moderada a difícil para iniciantes. Exige um bom condicionamento físico e uma boa técnica, já que um trecho considerável se desenvolve no leito do rio, e não em trilhas "comuns".

OBSERVAÇÕES:

>Cachoeira inserida no Parque Nacional da Chapada Diamantina, acesso livre e gratuito;

> Como um bom trecho da caminhada é por dentro do cânion, a marcação do GPS não é tão precisa, principalmente na chegada a cachoeira. Atente-se a isso e considere o melhor caminho para você;

> Embora a caminhada se desenvolva dentro de um cânion, a exposição ao tempo é alta. Use chapéu e protetor solar!

> Não há qualquer infraestrutura no local ou arredores, tampouco sinal de telefone. O povoado de Colônia possui alguns bares, mas a variedade de produtos pode ser bem pequena;

> Disponibilidade de água no Riacho Samina, durante todo o percurso;

> Em caso de chuva não é uma trilha recomendada, por se tratar de caminhada sobre rochas, que podem ficar bastante escorregadias;

> Em caso de cabeça d'água (tromba d'água), procure abrigo em algum ponto seguro. Por mais que a caminhada seja por dentro de um cânion, ele é amplo e não oferece alto risco em caso de cheia.

> Em condições normais, não é preciso molhar os pés no trecho pelo rio, já que a há várias rochas emersas;

> Pelo pula-pedra constante e alguns trechos técnicos, com pequenas escalaminhadas, classifico esta trilha como difícil.

> Você está em uma unidade de conservação federal, LEVE SEU LIXO DE VOLTA e NÃO FAÇA FOGUEIRAS.

View more external

Waypoint

Virar à direita

Waypoint

Ponte de concreto

Waypoint

Seguir à esquerda

Waypoint

Tronqueira

Waypoint

Tronqueira

Waypoint

Tronqueira

Waypoint

Porteira

Waypoint

Início trilha/Estacionar

Waypoint

Direita

Waypoint

Atravessar córrego

Waypoint

Rio Samina

Waypoint

Seguir pela direita leito seco

Waypoint

Leito do rio Samina

Waypoint

Direita seguir canos

Waypoint

Atravessar rio trilha subindo à esquerda

Waypoint

Colônia

WAYPOINT 22
Waypoint

Herculano

4 yorum

  • Fotoğraf Casal de Mochilão

    Casal de Mochilão 08.May.2018

    Oi, Hélio. Tudo bem? Pretendemos fazer essa trilha e a Cachoeira Encantada. Você fez essas trilhas sem guia? Pergunto, só para ter uma noção, pois o tempo de caminhada por conta própria seria maior. Pernoitou em Itaeté? Tem algum lugar para recomendar? Valeu! Abraços

  • Fotoğraf Hélio Jr

    Hélio Jr 08.May.2018

    Olá casal rs,
    tanto a Encantada como a do Herculano eu fiz com um camarada de Andaraí, cidade onde estou morando atualmente.
    A Encantada ele sabia o caminho de cor e salteado, então não tivemos problemas. A trilha é bem demarcada no começo, a partir do momento em que se chega ao leito do Rio Timbozinho, alterna entre pula-pedra e trilhas pelas margens, que são discretas.
    O Herculano ele achava que sabia o caminho rs, o que nos levou pra uma caminhada desnecessária pelo leito do rio. Com auxílio do GPS encontramos a trilha correta e na volta fui corrigindo o caminho errado da ida. Portanto o tracklog é bem confiável.

    Pra vocês que já possuem experiências em trilhas, acredito que as dificuldades serão pequenas. O tempo real de caminhada em trilha que gastamos, tanto pra Encantada, como pro Herculano, foi de 1h30. Como moro em Andaraí, a cerca de 75km dessas cachoeiras, fiz um bate-volta. Para vocês que estarão de viagem, recomendo a pernoite nos povoados de Colônia ou Baixão. O Baixão é mais próximo da Encantada, tem um guia conhecido, chamado Orlando Bernardino, que tem um camping/pensão lá. Acredito que seja o melhor local para ficar. Em contato com ele ou outros guias da região, pode ser que falem que a trilha é difícil, que tem risco de se perder, acidente, etc.... mas isso é papo de alguns guias aqui da região. São trilhas que exigem algum esforço físico e equilíbrio, por conta dos pula-pedras e tal, mas que não são nada demais, além de serem super intuitivas (basta seguir rio acima).

    É isso, qualquer dúvida podem entrar em contato. Abraço!

  • Marcela de Marins 28.Eyl.2018

    Boa tarde, Hélio!

    Parabéns pela descrição deste roteiro! Queria tirar uma dúvida. Percebo que os nomes dos rios dessa região apresentam nomes diferentes, de acordo com mapas diversos. Qual referência vc utilizou para o rio samina?

  • Fotoğraf Hélio Jr

    Hélio Jr 28.Eyl.2018

    Olá Marcela,
    como na maior parte das trilhas que publico, os nomes estão baseados na carta topográfica do IBGE (carta de Seabra e Livramento do Brumado). Como fonte secundária pra Chapada Diamantina, utilizo também o mapa turístico da região, que é baseado nas cartas do IBGE.
    As cartas topográficas você encontra no site do IBGE.

You can or this trail